Ecossistema
Tamanho da letra

A Itaipu está inserida em um ecossistema rico, de grande diversidade biológica, porém ameaçado pela ação do homem. Na margem brasileira, situa-se entre dois parques nacionais: do Iguaçu e da Ilha Grande.

Localizado na região da barragem, o Parque Nacional do Iguaçu é uma das últimas reservas florestais de Mata Atlântica do tipo estacional semidecidual do Brasil e a maior reserva de floresta pluvial subtropical do mundo.

Na entrada do reservatório, em Guaíra, está o Parque Nacional da Ilha Grande, que faz a transição entre a floresta estacional semidecídua, o Cerrado e o Pantanal.

As margens do reservatório, especialmente no lado brasileiro, começaram a sofrer os efeitos da agricultura e da pecuária antes mesmo da construção da Itaipu.

Um estudo realizado nas florestas remanescentes na região do Rio Paraná em 1976 mostrava que a margem brasileira tinha apenas 23% de florestas e 24,7% de matas exploradas em fase de regeneração natural, enquanto a agricultura já ocupava 50,3% das terras.

Ainda de acordo com esse levantamento, a área urbana e os projetos de reflorestamento com pinus e eucalipto respondiam por apenas 2% do total da margem brasileira do rio.

Um ousado programa de reflorestamento das margens do reservatório, promovido pela Itaipu, mudou esta realidade. Atualmente, uma faixa de vegetação protege mais de 98% do reservatório.

Conteúdo Relacionado
Não existem arquivos disponíveis.