A maior geradora de energia limpa e renovável do planeta

Refúgio Biológico Bela Vista
Tamanho da letra

Com mais de 35 anos de história, completados no dia 27 de junho de 2019, o Refúgio Biológico Bela Vista (RBV), da Itaipu, é referência em conservação de fauna e flora, especialmente para outras empresas do setor elétrico. A unidade de conservação ocupa uma área de 1.780 hectares

Hoje, o RBV integra e é reconhecido como um posto avançado da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica (RBMA). O refúgio também compõe o Corredor de Biodiversidade do Rio Paraná, que conecta o Parque Nacional do Iguaçu às áreas protegidas da Itaipu e ao Parque Nacional de Ilha Grande. Boa parte da vegetação que hoje é floresta foi recomposta pela Itaipu de áreas de pastagens e gramíneas.

O Zoológico Roberto Ribas Lange, principal atrativo do roteiro de visitação ao RBV, abriga 172 animais de 50 espécies, sendo 47 répteis e anfíbios, 65 aves e 60 mamíferos. Os animais são provenientes do próprio criadouro de animais silvestres da Itaipu, de outros zoológicos ou de órgãos ambientais como IAP, Ibama, ICMBio e Centro de Triagem de Animais Silvestres da PUC-PR.

O RBV conta, ainda, com o maior e mais bem-sucedido programa de reprodução de harpias do mundo. Desde 2009, nasceram ali 50 harpias. A unidade também tem tido sucesso na reprodução de onças-pintadas, com os últimos dois nascimentos ocorridos em junho de 2019. O primeiro foi em 2016.

Clique aqui para saber como visitar o RBV.

Clique aqui para assistir a um vídeo contando a história da unidade de conservação.

Saiba mais sobre outras reservas e refúgios mantidos pela Itaipu.

Conteúdo Relacionado
Não existem arquivos disponíveis.