A maior geradora de energia limpa e renovável do planeta

Batimetria do reservatório
Tamanho da letra
Mais de 35 anos após o enchimento do reservatório de Itaipu, pela primeira vez, a empresa vem realizando campanhas batimétricas para identificar a nova conformação do leito submerso de seu reservatório.
 
Tal iniciativa é essencial tanto para a questão operacional da usina quanto para verificar impactos ambientais devido a focos de assoreamento como, por exemplo, na navegação, turismo, captação de água e produção pesqueira.
 
Essa empreitada, que foi iniciada pela equipe brasileira da Itaipu, agora conta com equipes mistas compostas por brasileiros e paraguaios de maneira a dinamizar os trabalhos de campo e escritório.
 
Com isso, em um curto intervalo de tempo, será possível redesenhar, em perspectiva tridimensional, o fundo de todo o reservatório, cujos dados serão de grande relevância para ambos os países na elaboração de mapas temáticos. Estão sendo utilizados equipamentos de última geração, raramente empregados em levantamentos batimétricos de áreas alagadas tão extensas como o reservatório de Itaipu, que totaliza 1.350 km² de espelho d'água.
 
 
Conteúdo Relacionado
Não existem arquivos disponíveis.