A maior geradora de energia limpa e renovável do planeta

Energia
Itaipu mantém alto desempenho e começa o ano com recorde de produção em janeiro
Tamanho da letra
31/01/2017
 
Depois de se consagrar como líder mundial de energia elétrica em 2016, com a produção anual de 103 milhões de megawatts-hora, a Itaipu começou 2017 com novo recorde de produção. A usina binacional teve o melhor janeiro de todos os tempos, colocando quase 3% de vantagem sobre o mesmo período do ano anterior, até então o melhor primeiro mês do histórico de quase 33 anos de operação. Foram 8,74 milhões de MWh ante 8,5 milhões MWh.
 
Toda essa produção seria suficiente para atender o Estado de São Paulo por 23 dias. Já a cidade do Rio de Janeiro seria abastecida por quase seis meses e o Estado do Paraná por três meses e meio.
 
O diretor técnico executivo, Airton Dipp, explica que o recorde é resultado mais uma vez da excelente performance da usina. O índice de "indisponibilidade forçada" das unidades geradoras em janeiro, por exemplo, foi de apenas 0,01%. “Esse dado é bastante significativo. Ele mostra o tempo que as unidades geradoras não estiveram disponíveis para a produção por alguma falha técnica inesperada. Portanto, quanto menor o seu valor, melhor o desempenho do projeto, das manutenções e da operação da usina.”
 
O superintendente de Operação, Celso Torino, diz que além da performance da usina, outros fatores são muito importantes para a produção, como o sistema de transmissão dos parceiros binacionais da Itaipu que segue com excelente desempenho, a coordenação da operação interligada entre Itaipu-Brasil-Paraguai, a quantidade de chuvas na região Sul-Sudeste e, por último, e de forma destacada, as altas temperaturas deste verão nas grandes cidades brasileiras e paraguaias. “Quando isso ocorre, a resposta com energia e potência da Itaipu, especialmente nas horas de pico, é determinante.”
 
Melhor do mundo 
 
Em 2016, a Itaipu superou a marca da usina de Três Gargantas e estabeleceu um novo marco na geração mundial. Itaipu é a maior usina em produção de energia limpa e renovável do mundo. Desde 1984 já contribui para os setores elétricos do Brasil e Paraguai com mais de 2,4 bilhões de MWh.
 
Agora em 2017, a empresa dará início a um grande projeto de atualização tecnológica para garantir o bom desempenho mostrado ao longo de 32 anos e oito meses de operação.