Parque Tecnológico Itaipu (PTI)
Tamanho da letra

A Itaipu é mais que uma consumidora de novas tecnologias. Com o Parque Tecnológico Itaipu (PTI), a usina se consagra como um pólo produtor de conhecimento científico e tecnológico no Brasil e no Paraguai.

Instalado nos barracões que serviram de alojamento para os operários que trabalharam na construção da barragem, o PTI é um centro de ensino e pesquisa em educação, ciência e tecnologia.

Surgiu em 2003, para atender às necessidades de modernização das instalações da hidrelétrica e estimular o progresso da região do entorno da usina.

Até 2006, a Itaipu investiu R$ 20 milhões no espaço e outros R$ 15 milhões serão aplicados nos próximos três anos. Além disso, a instituição está buscando o aporte de mais R$ 32 milhões do governo federal para aplicar em novos projetos.

Enquanto parques tecnológicos costumam ser condomínios high-tech, o PTI se diferencia por trabalhar com educação em todos os níveis: graduação, pós-graduação, capacitação tecnológica e alfabetização, áreas que são vitais para o desenvolvimento social.

Em parceria com instituições de ensino e pesquisa públicas e privadas, o PTI desenvolve projetos voltados ao desenvolvimento tecnológico e científico. Por conseqüência, também promove o empreendedorismo e a geração de emprego e renda.

A área ocupada pelo PTI soma 50 mil metros quadrados, onde estão em atividade cerca de 2 mil pessoas, entre funcionários, estagiários, parceiros, empresários, pesquisadores, professores e acadêmicos.

Além das entidades de pesquisa e apoio à pesquisa, o PTI mantém um espaço de desenvolvimento empresarial e um campus universitário, o Centro de Engenharias e Ciências Exatas da Unioeste.

Quando encerram seu ciclo de permanência no PTI, estudantes e empreendedores estão em condições plenas de se consolidar no mercado. O caráter inovador do PTI já o credencia a se tornar referência em ensino, pesquisa e desenvolvimento tecnológico.

Em 2006, foi criada a Fundação Parque Tecnológico Itaipu, a FPTI, responsável pela gestão do PTI. Mantida pela Itaipu Binacional, a FPTI passou a operar, em 2007, a visitação ao Complexo Turístico Itaipu.

Para saber mais sobre a FPTI, clique aqui.

Conteúdo Relacionado
Não existem arquivos disponíveis.