A maior geradora de energia limpa e renovável do planeta

Menu Superior Responsabilidade

Segunda ponte sobre o Rio Paraná
Tamanho da letra

A Ponte da Integração, entre Foz do Iguaçu e Presidente Franco, deverá gerar um novo impulso de desenvolvimento nas áreas de fronteira, inclusive na Argentina, além possibilitar a conexão, futuramente, com o Chile e a Bolívia.

Reivindicada há pelo menos 30 anos, a nova ligação rodoviária irá encurtar as distâncias entre os centros de produção de bens e serviços, facilitará o transporte de cargas e pessoas, e gerarará benefícios para o turismo, potencializando as relações socioeconômicas entre os dois países.

Para a construção da nova ponte, a Itaipu e o Governo do Estado do Paraná firmaram convênios para o repasse dos recursos em 10 de maio de 2019. Ambos os convênios possuem como interveniente-anuente o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e como unidade executora o  Departamento de Estradas e Rodagem do Estado do Paraná (DER-PR).

Quinzenalmente, com auxílio de drones, está sendo documentado fotograficamente o avanço das obras. Para acompanhamento físico-financeiro, foi elaborado um dashboard com informações estratégicas para auxiliar a tomada de decisão.

  • Convênio da Segunda Ponte: 4500053643
  • Valor: US$79.241.114,00
  • Vigência: 40 meses
  • Empresa executora: Consórcio Construbase-Cidade-Paulitec

As obras de terraplenagem do Canteiro de Obras e da ensecadeira no lado brasileiro já foram iniciadas. A ensecadeira permitirá a execução das torres sem a presença da água. A sua altura foi dimensionada para suportar variações do nível do rio. Para fins de planejamento, a empresa executora está sendo informada sobre a variação semanal do nível do rio Paraná.

  • Convênio Acesso e obras complementares: 4500053644
  • Valor: US$34.096.519,00
  • Vigência: 40 meses
  • Empresa executora: Consórcio Jota Ele-Planaterra-Iguatemi

Já encontram-se em elaboração os projetos executivos do acesso e das obras complementares, como as duas novas aduanas entre Brasil, Paraguai e Argentina, além dos viadutos e trevos previstos. Após esta etapa, serão iniciadas a execução das obras de implantação.


Início das obras na margem brasileira. Foto: Divisão de Apoio Operacional da Itaipu.


Colaboradores da Diretoria de Coordenação da Itaipu no canteiro de obras. Foto: Alexandre Marchetti/Itaipu Binacional.

 

"Nova ligação rodoviária irá encurtar as distâncias entre os centros de produção de bens e serviços, facilitará o transporte de cargas e pessoas, e gerarará benefícios para o turismo".
Conteúdo Relacionado
Não existem arquivos disponíveis.