The world's largest generator of renewable clean energy

Tecnologia
Exército apresenta radar brasileiro para empresas
Font Size
30/10/2007

Autoridades do setor elétrico brasileiro vão conhecer amanhã, quinta-feira, na Usina de Itaipu, o radar Saber M60, desenvolvido pelo Centro Tecnológico do Exército Brasileiro (Cetex), em parceria com a empresa, também brasileira, Orbisat. A apresentação será às 13 horas, na cota 225, topo da barragem.

 

Para mostrar a eficácia do radar, serão mobilizados um helicóptero e lanchas, além de se aproveitar o horário em que passam por Foz do Iguaçu aviões de carreira.

 

Em Itaipu já existe um radar semelhante, só que de origem alemã. O equipamento é utilizado no monitoramento da barragem e do reservatório. "A vantagem do Saber M60 é que, por ser 100% brasileiro, facilita de forma especial a sua manutenção", explica o coronel Adair Luiz Pereira, da Assessoria de Informações de Itaipu.

 

A intenção é, por meio de parceria com o Parque Tecnológico Itaipu (PTI), possibilitar que as empresas do setor elétrico adquiram o radar para monitoramento de suas instalações. Itaipu também pode vir a adotar o equipamento para rastreamento na barragem.

 

O Saber M60 integra sistemas de defesa antiaérea de baixa altitude, com o acompanhamento de alvos aéreos a partir de um sistema de emissão de radiofreqüência. O radar identifica qualquer corpo que se encontre a um raio de 60 quilômetros ou sobrevoe a uma altura de até 5 mil metros. Por meio de um software desenvolvido pela Orbisat, ele fornece sua localização exata.

 

O equipamento é portátil e pode ser montado em até 15 minutos. O projeto de desenvolvimento do radar foi financiado pela Finep (Financiadora de Estudos e Projetos), com recursos do Fundo Nacional do Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT).

 

O Saber M60 possui as mesmas funções de um radar de grande porte utilizado em aeroportos, e oferece custo mais baixo e capacidade de rastreamento, mesmo em ambientes fechados, como uma floresta, por exemplo.