A maior geradora de energia limpa e renovável do planeta

Institucional
Itaipu inicia rodada de apresentações no mais importante evento do setor elétrico, em Curitiba
Tamanho da letra
24/10/2017
Profissionais de Itaipu iniciaram, nesta segunda-feira (23), uma série de apresentações de informes técnicos na 24ª edição do Seminário Nacional de Produção e Transmissão de Energia Elétrica (SNPTEE). O evento, o maior e mais importante do setor elétrico brasileiro, começou no domingo (22) e segue até quarta-feira (25), no Expo Unimed, em Curitiba.
 
 
A binacional participa do encontro com um estafe de cerca de 80 colaboradores e está presente no Pavilhão dos Expositores onde ocupa um estande de 77 m². No local, os visitantes podem fazer um tour virtual pela hidrelétrica e participar de um game educativo focado na operação da usina.
 
"O SNPTEE é um encontro de conhecimentos, indústria, academia, regulador, operadoras, agentes em geral de produção e transmissão do setor elétrico brasileiro”, ressalta o superintendente de Operação da Itaipu, Celso Torino. “Todos participam do evento em prol da eficiência do setor, da segurança operacional, das oportunidades de investimento e do preço justo para a sociedade", diz.
 
Os primeiros informes técnicos com a participação dos engenheiros e técnicos da hidrelétrica foram apresentados pela manhã desta segunda-feira (23), com os temas “Sistema de previsão de vazões a jusante de Itaipu” e “Gerenciamento pelo lado da demanda visando a ampliação da eficiência energética na Itaipu”.
 
Ao todo, a binacional estará presente no SNPTEE em palestras, mediações de mesas e em 14 informes técnicos, resultados de estudos de alto nível, com propostas inovadoras ao setor (veja abaixo a relação completa).
 
Na quarta-feira (25), o painel técnico do evento será apresentado pelo superintendente adjunto de Engenharia da Itaipu, Jorge Habib Hanna El Khouri. A apresentação será às 13h50, como parte das ações do Grupo de Aspectos Empresariais e de Gestão Corporativa (GEC). O superintendente vai tratar do projeto de atualização e modernização da usina hidroelétrica – um dos pontos altos de Itaipu no evento – e tema de maior destaque de gestão corporativa do SNPTEE, devido à importância do projeto. 
 
Para os profissionais da binacional, a troca de experiências com pessoas da mesma área de atuação é outra vantagem da participação no seminário. Cerca de duas mil pessoas – a maioria estudantes e representantes das empresas expositoras – têm no encontro a chance de conferir de perto as inovações tecnológicas do setor, disseminar conhecimento técnico e científico, compartilhar experiências e histórias de sucesso e aumentar o networking.
 
O 24º SNPTEE é promovido pelo Comitê Nacional Brasileiro de Produção e Transmissão de Energia Elétrica (Cigré-Brasil). Nesta edição, o seminário é coordenado pela Companhia Paranaense de Energia (Copel). A anterior foi em 2015, em Foz do Iguaçu, sob a coordenação da Itaipu.
 
Espaço Itaipu 
 
Realidade virtual e jogo educativo que simula a operação da usina são as principais atrações do estande da Itaipu. Desde a abertura do pavilhão dos expositores, o que se vê no espaço é uma contínua movimentação entre os visitantes para um rápido e eletrizante passeio pela usina.
 
Para o professor do Instituto Federal de Tocantins, Brunno Brito, que veio de longe prestigiar o evento, o tour virtual é convidativo. “Espetacular! É como defino em uma única palavra todas as sensações ao enxergar detalhes operacionais que a visita presencial não possibilita ver”, descreve. 
 
O que chamou a atenção do visitante Eduardo Junges foi a oportunidade de simular a operação da usina por meio de um jogo interativo. O objetivo do “Geração em Jogo” é otimizar os recursos hídricos atendendo a demanda dos consumidores. “Para as pessoas leigas no assunto, o jogo consegue passar uma noção das variáveis que envolvem a complexa operação de uma usina hidroelétrica”, opinou.
 
O game registra o desempenho de quem joga e contabiliza pontos para o ranking dos melhores operadores, que serão premiados com brindes ao final de cada dia do evento. “No momento, estou em quarto lugar. Com essa pontuação já posso ser contratado como operador da usina”, brincou o engenheiro mecânico.
 
Novos desafios
 
Na cerimônia de abertura, realizada domingo (22), no Teatro Positivo, o diretor presidente do Cigré-Brasil, Josias Matos de Araújo, fez uma breve retrospectiva das edições anteriores e relacionou as significativas contribuições dos SNPTEE passados aos desafios que despontam no atual cenário com a reorganização do setor elétrico brasileiro.
 
“A era digital tem revolucionado a todo instante os avanços tecnológicos e de grandes transformações com a quarta onda da internet, com a adoção de redes inteligentes, com o aumento das fontes de energia renovável, além da expansão do Sistema Interligado Nacional”, afirmou. É nesse contexto que acontece o 24º SNPTEE, reforçou Araújo.
 
Para o diretor-presidente da Copel Geração e Transmissão, Sérgio Luiz Lamy, os grupos de estudo do SNPTEE, além de abrirem espaço ao compartilhamento de conhecimento técnico altamente especializado, também servirão para propor relevantes debates sobre temas atuais como a regulação do setor e a política energética do País.
 
Nota técnica
 
Nesta segunda-feira (23), o ministro interino do Ministério de Minas e Energia, Paulo Pedrosa, abriu a rodada de discussões com o painel sobre o aprimoramento do marco legal do setor elétrico. Há uma consulta pública a respeito do assunto, tema de uma nota técnica ministerial (005/2017).
 
Entre as medidas previstas está a abertura ao mercado livremente, desestatização de usinas hidrelétricas que funcionam sob o regime de cotas, além da mudança na formação de preços. Segundo o Ministério, as alterações atendem ao novo cenário de evolução tecnológica e à necessidade da redução de custos nas instalações e aumento da competitividade, entre outros fatores que têm pressionado o setor.