A maior geradora de energia limpa e renovável do planeta

Responsabilidade Social
Autoridades da região assinam acordo de proteção aos direitos das crianças e adolescentes
Tamanho da letra
28/08/2017
Autoridades do Brasil, Paraguai e Argentina e representantes da Itaipu Binacional assinaram na manhã de quinta-feira (24), no Centro Executivo, em Foz do Iguaçu (PR), um acordo de cooperação para desenvolver ações conjuntas de proteção a crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social.
 
Participaram do encontro o assessor da Diretoria Geral brasileira de Itaipu, Alexandre Teixeira; o vice-prefeito de Foz, Nilton Bobato; o governador de Alto Paraná, no Paraguai, Justo Aricio Zacarías; a ministra da Secretaria Nacional do Turismo (Senatur) do Paraguai, Marcela Bacigalupo; além de colegas das diretorias Jurídica e de Coordenação das margens direita e esquerda da Itaipu e representantes dos consulados do Paraguai e Argentina, do Tribunal de Justiça (TJ) do Paraná e da Vara da Infância e da Juventude de Foz do Iguaçu.
 
O documento enfatiza a criação de estratégias e mecanismos conjuntos, a partir da articulação dos governos municipais, estaduais e do Poder Judiciário. Uma das preocupações é garantir o retorno dos jovens em situação irregular aos seus países de origem. Estão previstas, ainda, ações de combate ao abandono, tráfico de pessoas, exploração sexual e tráfico de drogas que possam afetar a vida dos menores.
 
A gerente da Divisão de Gestão de Responsabilidade Social da Itaipu (RSGE.GB), Ligia Neves da Silva, disse que o encontro foi importante para a troca de informações e avaliação das ações desenvolvidas pelos municípios. “Na fronteira esse caso é peculiar, pois temos os povos indígenas que consideram tudo como território guarani. Então eles transitam livremente [entre os países], sem qualquer identificação”, afirmou.
 
A próxima etapa do trabalho será a realização de um seminário trinacional dos direitos da crianças e dos adolescentes, com a participação do governo federal e do Ministério de Relações Exteriores, para debater a circulação desses menores na região.