Gazeta do Iguaçu - PR
Tamanho da letra
20/08/2009
Unila inicia atividades no Parque Tecnológico Itaipu

A primeira universidade transnacional da América Latina, a Unila (Universidade Federal da Integração Latino-Americana), iniciou suas atividades ontem pela manhã, com a instalação oficial do Conselho Consultivo Latino–Americano do Instituto Mercosul de Estudos Avançados (IMEA), formado por 24 grandes nomes da educação, como ex-ministros da Educação, reitores e ex-reitores, pesquisadores, professores e gestores universitários de toda a América Latina. Hoje às 12 horas, será inaugurada a sede provisória da universidade, no Parque Tecnológico de Itaipu (PTI), com a abertura do 1º Colóquio Internacional — Educação para a Integração Latino-Americana e o inicio dos trabalhos do IMEA.
   
Missão
Criado por resolução do Conselho Universitário da Universidade Federal do Paraná (UFPR) — designada pelo Ministério da Educação como tutora da Unila —, o IMEA terá como missão imediata prover as condições administrativas e acadêmicas para a implantação da nova universidade. Ontem o conselho e a Comissão de Implantação da Unila (CI-Unila) reuniram-se para debater o projeto da universidade, a partir das explicações do presidente da comissão, Hélgio Trindade, sobre a proposta da Unila, a missão, vocação de integração latino-americana, as cátedras, entre outros pontos.
  
À noite, foi realizada a palestra-magna de abertura do colóquio, ministrada pelo reitor da Universidade Andina Simón Bolívar, Enrique Ayala Mora. A palestra foi aberta ao público. Aproximadamente 250 pessoas, entre professores, alunos e até mesmo estrangeiros, haviam feito a inscrição antecipada para participar do evento.
  
Autoridades
A solenidade de hoje, deve contar com a presença de autoridades como o diretor-geral brasileiro da Itaipu, Jorge Samek; o diretor-geral paraguaio da Itaipu, Carlos Mateo Bamelli; o reitor da Universidade Federal do Paraná, Zaki Akel Sobrinho; o presidente da CI-Unila, Hélgio Trindade; a secretária de estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Lygia Pupatto; a secretária de Educação Superior do MEC, Maria Paula Dallari Bucci; o prefeito de Foz do Iguaçu, Paulo Mac Donald Ghisi; e o diretor-superintendente da Fundação PTI, Juan Carlos Sotuyo, além de parlamentares e autoridades civis.
  
O colóquio, que se estenderá até o próximo sábado (22), no auditório César Lattes, do Parque Tecnológico Itaipu, e com transmissão ao vivo pela internet em português e em espanhol, contará com diversas palestras distribuídas em sete painéis. Os temas abordados variarão entre o papel da universidade nos processos de integração, a universidade latino-americana diante da globalização e da sociedade do conhecimento, o saber acadêmico e a difusão do conhecimento, experiências regionais de integração, entre outros.
  
Além da participação de especialistas de universidades latino-americanas, como as de Quilmes (Argentina), as federais do Paraná, Rio Grande do Sul e Pernambuco (Brasil), dos Andes (Colômbia) e a Nacional Experimental de Yaracuy (Venezuela), o colóquio contará também com nomes que são referência na Europa e na América do Norte.