A maior geradora de energia limpa e renovável do planeta

Correio Popular - SP
Turismo responsável
Tamanho da letra
16/06/2008

Do outro lado da cidade está um dos maiores exemplos do que a engenharia humana é capaz. A construção da maior hidrelétrica do Brasil envolveu também um enorme impacto ambiental que a empresa tenta compensar com projetos de responsabilidade social e com a conscientização dos moradores para o cuidado com o meio ambiente.

 

O interesse despertado pelo complexo é enorme. Entre 1977 e 2007, Itaipu recebeu cerca de 14 milhões de visitantes de 170 nacionalidades. Considerada uma área neutra — localizada metade no Brasil e metade no Paraguai — a usina funciona 24 horas por dia, gerando 14 mil megawatts (MW).

 

A usina é responsável pela conservação de 100 mil hectares de área de proteção ambiental e entre os projetos de preservação de espécies animais e vegetais podemos conhecer o Refúgio Ecológico Bela Vista, uma das estruturas de preservação mais importantes da região da Tríplice Fronteira; e o Canal da Piracema, que permite aos peixes do Rio Paraná superarem os 120 metros de desnível da barragem e seguir para as áreas de desova. A história da cidade está salvaguardada por outro projeto da Itaipu, o Ecomuseu, que guarda peças cerâmicas indígenas que datam de 5 mil atrás.

 

Construída em 1974, em um longo canyon escavado pelo rio Paraná, fronteira com o Paraguai e a poucos quilômetros da confluência com o rio Iguaçu, a usina causou um grande êxodo humano para a região. À época, com apenas 20 mil habitantes, ao longo dos quase dez anos de trabalhos para a barragem, a população saltou para mais de 100 mil habitantes.

 

Com a tarefa de alterar o curso do Rio Paraná, o engenheiro Gomurka Sarkaria criou um modelo de barragem com aberturas que lembram a estrutura de uma catedral, aliviando a ação da gravidade. O resultado estético é muito bonito, ainda mais quando se une à iluminação cênica durante a noite. As obras da represa terminaram em 1982, com um reservatório de água que ocupa 135 mil hectares (ou quatro vezes o tamanho da Baía da Guanabara) e uma barragem com 20 turbinas geradoras de energia.

 

Hospedagens vão desde hotéis de luxo a hostels

 

Basta escolher quanto você quer gastar; há promoções por todo lado.

 

O Mabu Thermas & Resort atrai seus hóspedes com a quinta diária grátis em quartos duplos. Quem hospedar-se durante quatro dias ganha o quinto. A diária do quarto duplo dá direito ao café da manhã, almoço, café-da-tarde e jantar. São quatro andares e 208 quartos. No quarto andar, ficam os apartamentos premium com banheira.

 

Verdadeiro oásis na Avenida das Cataratas, o Mabu foi fundado na maior fonte de águas termais do planeta, sobre o aquífero Guarani, do qual verte a água cristalina das piscinas do resort. O hotel ainda oferece serviços para relaxamento, como o Espaço Corpo & Mente, com ofurôs e sala de chá, terapias, massagens e salão de beleza.

 

Com a finalidade de atrair as famílias, há também diversas áreas de lazer e esportes, com uma equipe de recreação que atende de manhã até o final da noite. A comida é uma atração à parte graças ao chef executivo Amadeu Reis, que tem formação na Itália e na França. Ele comanda uma cozinha que funciona 24 horas, com uma equipe de 32 pessoas.

 

Outra opção de hospedagem que a reportagem encontrou — bem mais barata, que deve agradar aos mochileiros — é o hostel Paudimar Campestre (Rodovia das Cataratas, Km 12,5, Remanso Geral, Foz do Iguaçu, 45.3529-6061, www.paudimar.com.br, da rede de Albergues da Juventude. Localizado a poucos quilômetros do Aeroporto Nacional de Foz do Iguaçu, em uma agradável área verde, o lugar oferece redes nos quintais gramados (para apreciar a noite estrelada), piscina, chalés para casal, quartos coletivos, área para camping, bar e jantar no sistema self-service.

 

Saiba mais

 

Parque Nacional do Iguaçu — Funcionamento: de terça a domingo, das 8h às 17h, às segundas-feiras, das 13h às 17h. Horário de Verão até às 18h. Site: www.cataratasdoiguacu.com.br. Contatos: (45) 3521-4400 e cataratas@cataratasdoiguacu.com.br

 

Complexo Turístico de Itaipu — Funcionamento: de segunda a sábado, das 8h às 16h. Domingos, saídas às 8h, 9h, 14h, 15h e 15h30 (Visita Panorâmica); das 8h às 16h (saídas a cada meia hora, para o Circuito Especial); das 14h às 17h30 (Ecomuseu). Site: www.itaipu.gov.br. Contatos: 0800-6454645 ou reservas@complexoitaipu.tur.br