A maior geradora de energia limpa e renovável do planeta

Hoje em Dia - MG
Parque do Iguaçu se moderniza
Tamanho da letra
12/06/2008

Muita coisa mudou - para melhor - nas Cataratas do Iguaçu. Antes, tudo era muito precário, improvisado, sem conforto. Com a constituição de uma empresa privada para tratar a região como um grande produto turístico, os visitantes sentem a diferença a partir da entrada no Parque Nacional - ingresso a R$ 12 para brasileiros e US$ 6 para estrangeiros. Depois, paga-se outro ingresso para ver as Cataratas e usufruir da nova estrutura montada.

 

Porto Canoas é um bom exemplo dessas mudanças: uma construção moderna, em madeira, com grandes espaços, mesas e cadeiras num mirante - um complexo para visitantes à beira do rio, de frente para a Garganta do Diabo. Tem restaurante, lanchonete, banheiros, lojas elegantes e variadas, áreas para descanso, atendimento médico e primeiros socorros.

 

O acesso às Cataratas é feito em ônibus coloridos, de 2 andares, com informações em vários idiomas. Empregados uniformizados monitoram os serviços. Uma estrutura parecida foi implantada no lado argentino, onde há excursões pela empresa Iguazu Jungle Explorer e também restaurante, lanchonetes e lojas.

 

Dos 19 maiores saltos, só três ficam no lado brasileiro. Passarelas de metal levam os visitantes do lado argentino até ficarem a poucos metros da colossal Garganta do Diabo - um espetáculo inesquecível.

 

O Parque Nacional do Iguaçu, patrimônio natural da humanidade desde 1988, abre às segundas de 13 às 17 horas; e de terça a domingo, de 8 às 17 horas. No verão, de 13 às 18 horas.

 

Desafio do Macuco Safári

 

Para os turistas que gostam de aventuras radicais, uma boa pedida é o Macuco Safári. A excursão custa R$ 100 para adultos. Crianças até 6 anos vão de graça. De seis aos 12, pagam R$ 50. A aventura começa com um passeio de jipe pelas trilhas abertas no Parque Nacional. Todo o trajeto é acompanhado por guias que explicam aos visitantes peculiaridades sobre a fauna e a flora. A partir de determinado ponto da mata, é preciso caminhar até o deque de onde saem os botes de borracha que sobem o rio Iguaçu. O passeio leva os turistas a poucos metros do cânion das Cataratas.

 

Os barcos fazem manobras radicais junto ao salto Três Mosqueteiros. No lado argentino, o passeio é mais atraente porque os barcos chegam mais próximos de saltos maiores, com correnteza fortíssima.

 

O rio Iguaçu nada tem a ver com a Usina de Itaipu, formada pelo rios Paraná
(Grande e Paranaíba) e Paraguai. O lago de Itaipu, que existe desde 1992, tem 1.350 quilômetros quadrados, com 66 ilhas, e abrange 15 municípios paranaenses.

 

As pedras argentinas

 

A 50 quilômetros de Foz, no município argentino de Wanda, estão as famosas minas de pedras preciosas e semi-preciosas, onde se encontram quartzo e ametistas, entre outros minerais que encantam os visitantes. Atração especial à rodocrosita, pedra nacional dos argentinos.

 

É possível caminhar sobre as rochas e observar cristais nos mais variados tons e tamanhos - além de comprar as pedras já lapidadas.

 

Não se deve esquecer de que é preciso apresentar os documentos na Aduana. O limite para compras na fronteira continua sendo de US$ 150 para adultos.

 

Passeios pelo Lago de Itaipu

 

Um dos passeios que as agências de turismo recomendam para se fazer em Foz do Iguaçu, além do óbvio, que são as Cataratas, é visitar a Usina Hidrelétrica de Itaipu. Pois esta atração acaba de ganhar um novo produto turístico. Agora, os turistas vão poder navegar pelo Lago de Itaipu, em um barco tipo catamarã. E se a navegação ocorrer no final de tarde, de quebra o turista vai poder assistir a um dos mais belos pores-do-sol do país.

 

Criativo foi o nome escolhido para a nova embarcação: Kattamaran. Tirando isso, o passeio é bem interessante. A apresentação da nova atração foi no feriado de Corpus Christi, no último 22 de maio, numa promoção da Macuco Ecoaventura a empresários, autoridades e imprensa de Foz do Iguaçu e do Paraguai.

 

No lançamento, o Kattamaran estava atracado ao Iate Clube de Itaipu, e partiu dali para um passeio pelo lago, passando pela colossal Usina. Em breve, o barco vai começar a fazer roteiros de curta, média e longa distâncias no Lago de Itaipu, até chegar ao Pantanal Mato-grossense.

 

O Kattamaran tem capacidade para 200 pessoas. O passageiro encontra dois ambientes (interno e externo), com restaurante climatizado, bares, TV de plasma com vídeo, som ambiente, antena de telefone celular e Internet, e banheiros específicos para portadores de necessidades especiais.

 

No roteiro atual do Kattamaran, estão inclusos passeio noturno para ver o espetáculo da luzes sendo acesas na Usina, o Refúgio Biológico e também atracar em cidades junto ao lago.

 

Vôo de helicóptero

 

Uma das aventuras mais emocionantes nas Cataratas é percorrer de helicóptero a extensão de toda a foz. A vista aérea das quedas é impressionante, quase atordoante. O turista pode fazer passeios de 7 ou 10 minutos.