A maior geradora de energia limpa e renovável do planeta

JB Online - RJ
Novas hidrelétricas irão incluir recursos
Tamanho da letra
09/07/2008

RIO - O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, discutiu nesta última terça-feira com o presidente da Eletrobrás, José Antônio Muniz Lopes, e com o diretor-geral da Itaipu Binacional, Jorge Samek, formas de captação de recursos para a preservação ambiental na construção de futuras hidrelétricas.

O objetivo é que as novas usinas destinem parte de seu faturamento ou um porcentual da tarifa cobrada dos consumidores à manutenção de áreas de conservação ambiental. "Como isso será feito é o que estamos estudando.

Pode ser por acréscimo de centavos nas tarifas, por contrato de gestão, compensação, mecanismos de mitigação ou até adoção de uma área", disse o ministro. As regras estarão definidas na Licença Prévia.

A idéia foi bem recebida pelos dirigentes.

- A Eletrobras está inteiramente de acordo com as instruções do ministro Minc e acreditamos que a iniciativa terá pouco impacto financeiro nos empreendimentos - disse Lopes.

- O meio ambiente não é de responsabilidade só do ministério. Tem que ser compartilhado - acrescentou Samek.

Minc destacou o modelo bem-sucedido de Itaipu - que tem parte da tarifa direcionada para programas de meio ambiente e conservação - e marcou uma visita à unidade no final de agosto, com a presença de dirigentes de outras hidrelétricas.

O encontro serviu também, de acordo com Minc, para abrir um diálogo com o setor elétrico que, segundo o ministro, tem papel definitivo na manutenção de uma matriz energética limpa.

Hoje, 91% do consumo nacional de energia vêm de hidrelétricas.

- O Brasil vai crescer e não temos nenhum interesse em investir em áreas que mudem este perfil. Por isso, o setor elétrico e o setor ambiental precisam se entender - disse Minc.

Para o diretor-geral da Itaipu Binacional, a reunião serviu para estabelecer um novo paradigma.

- A gente veio hoje com o cachimbo da paz e quer fazer as coisas juntos - disse Samek.

As informações são do Ministério do Meio Ambiente.