A maior geradora de energia limpa e renovável do planeta

Gazeta do Iguaçu - PR
Lula sanciona criação da Unila na terça-feira
Tamanho da letra
06/01/2010

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionará, na próxima terça-feira (12), a lei que cria a Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila). Com isso, Foz do Iguaçu passará a ser a primeira cidade do interior do Paraná a sediar uma universidade federal. A solenidade de sanção está marcada para as 15h, na sala de audiências da Fundação Banco do Brasil, em Brasília.
  
Segundo informou o presidente da Comissão de Implantação da Unila (CI-Unila), Hélgio Trindade, após a publicação da lei de criação da universidade, "deverá ser nomeado o reitor pro-tempore da Unila, a quem caberá conduzir o processo de estruturação da universidade". Os próximos passos, de acordo com ele, são a elaboração do Estatuto da Universidade; a gestão do projeto político-pedagógico; a abertura da licitação com vistas à construção do campus da Unila; e a preparação, ao longo do primeiro semestre, das ações necessárias para o início dos cursos de graduação em agosto de 2010.
  
Para que a universidade possa efetivamente estar funcionando até lá, será necessária a realização de concursos públicos para a contratação de professores e servidores técnico-administrativos, conforme frisou Trindade. "Também haverá a seleção dos alunos brasileiros através do ENEM, e a seleção em espanhol dos alunos estrangeiros em seus respectivos países", acrescentou.
  
Neste ano, o número inicial de alunos está estimado em cerca de mil, e por enquanto a universidade funciona na sede provisória, instalada no Parque Tecnológico Itaipu (PTI). Para o presidente da CI-Unila, o trabalho desenvolvido pela comissão nos últimos dois anos já tem resultados promissores, que "puderam ser avaliados no livro Unila em construção. Este registra o processo pedagógico, a partir da discussão sobre a ‘universidade ideal’, até defini-la de forma gradual como uma utopia concreta".
  
Segundo Trindade, "foi um trabalho exaustivo, construído coletivamente por uma equipe com perfil acadêmico diferenciado, o que possibilitou uma boa combinação de experiências nacionais e internacionais".
   
Conforme acrescentou o presidente da comissão, "a Unila será uma universidade com vocação latino-americana e, ao mesmo tempo, uma universidade contemporânea ao seu tempo e projetada para o futuro, com um paradigma universitário inovador, centrado na problemática da integração regional em todos os campos acadêmicos e seguindo rigorosamente o calendário estabelecido".
   
Na visão de Trindade, "a primeira beneficiária da Unila será Foz de Iguaçu e sua região. Esta deixa de ser uma cidade fronteiriça com um grande projeto de geração integrada de energia — a Itaipu Binacional —, para se tornar um polo central geográfico para a América Latina". Segundo ele, isso "deve mudar o perfil da cidade e de seu entorno".
  
Neste contexto, Foz do Iguaçu deve tornar-se ainda mais "uma cidade cosmopolita, com uma circulação de professores e estudantes dos países latino-americanos". Trindade acrescentou que "a cidade terá que ser pensada e planejada nessa perspectiva para, num futuro próximo, estar à altura desse novo desafio internacional".
   
Ele ainda afirmou que, "como toda instituição universitária pública, democrática e inovadora, terá uma relação permanente com a cidade que a reivindicou e a acolheu. A responsabilidade da Unila é imensa para com a região trinacional, o Paraná, o Brasil e a América Latina, mas os líderes políticos, econômicos, religiosos e culturais da região terão que atender às novas exigências desse fato histórico irreversível".
   
Neste sentido, o presidente da CI-Unila destacou que "os que serão atraídos pelo projeto da Unila estarão influenciados pelas respostas que, igualmente, a cidade oferecer em termos de infraestrutura, atividades culturais e de lazer, sistema educacional e de saúde. Temos a convicção de que seus habitantes, beneficiários diretos ou indiretos da implantação da nova universidade e seus líderes estarão à altura desses desafios".
   
Para o prefeito Paulo Mac Donald Ghisi, "esse é um dos eventos mais importantes da história de Foz do Iguaçu, porque envolve o conhecimento humano, que é a matéria-prima fundamental do crescimento, do desenvolvimento e da justiça social. É uma grande satisfação Foz ter sido escolhida para abrigar esta universidade. Considero uma das maiores realizações do governo Lula, que vai marcar sua gestão".

Em relação ao diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional, Jorge Samek, o prefeito destacou que ele "foi um dos grandes incentivadores e articuladores dessa universidade, que começou quando ele transformou os alojamentos dos barrageiros que construíram a Itaipu em um parque tecnológico. E agora teve como consequência da visão do presidente Lula o surgimento dessa universidade, que tem na figura do Hélgio Trindade o seu mentor, com sua capacidade gigantesca".