A maior geradora de energia limpa e renovável do planeta

H2Foz - PR
Jorge Samek comenta sobre o turismo de Foz
Tamanho da letra
01/09/2008

O Brasil vive um momento mágico – como disse recentemente o presidente Lula. A economia cresce de forma sustentável, com distribuição de renda e ampliação do emprego formal. A pobreza diminui. O País conquista a confiança e o respeito internacional. O turismo vem no embalo. O brasileiro nunca viajou tanto. O aumento da renda dos assalariados estimula e impulsiona o turismo interno. A estabilidade da nossa economia também atrai os turistas de fora.

 

Foz do Iguaçu colhe os benefícios deste momento mágico que o Brasil vive. Este ano, ao que tudo indica, temos todas as condições de estabelecer um novo recorde de visitantes no Parque Nacional do Iguaçu. O turismo é a vocação natural desta Região Trinacional. Por isso, não podemos nos acomodar com esse desempenho. Queremos chegar em 2010 com 1,5 milhão de visitantes por ano.

 

Seria ingênuo pensar que o aumento do fluxo de turistas em Foz do Iguaçu é um fenômeno espontâneo. Estamos colhendo os frutos de uma estratégia inteligente de divulgação em dezenas de feiras regionais e nacionais e em mais de 20 feiras internacionais. Nunca foi feito um esforço tão abrangente e articulado de promoção do Destino Iguaçu. O segredo do sucesso que vem sendo conquistado é o trabalho coletivo, articulado, que envolve todos os atores do setor público e do setor privado, como a Secretaria Municipal de Turismo, Itaipu Binacional, Comtur, Iguassu Convention e as entidades que compõem o nosso trade turístico.

 

Com a campanha “Foz do Iguaçu Destino do Mundo”, lançada no ano passado, pretendemos tornar esse crescimento sustentável, consolidando a cidade como um dos principais destinos turísticos da América Latina. Outra meta ambiciosa, cuja repercussão trará incremento significativo no nosso turismo, é eleger as Cataratas do Iguaçu como uma das Sete Maravilhas da Natureza, na votação promovida pela ONG suíça New Seven Wonders.

 

A campanha conta com a adesão dos principais grupos de comunicação do Paraná e vem ganhando corpo. Quiosques de votação instalados na Itaipu e no Parque Nacional do Iguaçu, entre outros pontos, mobilizam a população local e os visitantes para a escolha. Se a eleição fosse hoje, seguramente as Cataratas do Iguaçu seriam eleitas uma das sete maravilhas da natureza. Por mais importante que sejam as campanhas de mídia para promover o turismo, elas serão sempre insuficientes para vender a imagem positiva da cidade e da região se os visitantes que aqui chegam diariamente não forem acolhidos com calor humano, hospitalidade e profissionalismo. A propaganda boca-a-boca é a mais eficiente. Referências e recomendações favoráveis de amigos nos influenciam na hora de escolher um destino de férias.

 

Bons agentes de turismo, conhecedores dos destinos que estão recomendando aos seus clientes, são atores fundamentais na promoção do turismo. Daí a importância de nos qualificarmos cada vez mais para melhor receber nossos visitantes. A educação é um fator essencial para o desenvolvimento do turismo. Em Foz do Iguaçu, este esforço vem sendo feito em parceria. Nossa cidade caminha a passos largos para se tornar um pólo científico e tecnológico. O primeiro passo nessa direção foi a criação do Parque Tecnológico Itaipu (PTI). O salto definitivo virá com a instalação da Universidade da Integração Latino-Americana – Unila.

 

A Unila vai atender 10 mil alunos, metade brasileiros e metade de outros países latino-americanos. Terá como missão contribuir para a integração dos nossos povos, formando uma mentalidade latino-americana. Certamente, formará quadros de alto nível de qualificação para atuar na área de turismo. No entanto, não precisamos esperar a Unila entrar em funcionamento para promover programas e cursos de capacitação para todos os trabalhadores e profissionais da área de turismo.

 

O Instituto Polo Iguassu foi refundado para atuar na área de qualificação profissional e também de certificação. O Iguassu Convention & Visitors Bureau foi reformulado para articular e coordenar todas as atividades de promoção do Destino Iguaçu. Temos o dever de fortalecer essas duas instituições para que elas se consolidem como braços da iniciativa privada nessa atuação conjunta que ora realizamos. As condições para que Foz do Iguaçu se firme como um dos principais pólos turísticos mundiais estão dadas. Estamos construindo um novo modelo de desenvolvimento, que tem como eixo a sustentabilidade. O turismo é um dos esteios desse projeto – juntamente com a educação, a tecnologia, a preservação ambiental e as energias renováveis.

 

Jorge Samek
Diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional