A maior geradora de energia limpa e renovável do planeta

Diário do Grande ABC
A força de Itaipu
Tamanho da letra
10/04/2008

Não há como visitar Foz do Iguaçu e não visitar a maior usina hidrelétrica do mundo: a Itaipu Binacional, construída em 1970 e 1980 por operários, técnicos e engenheiros do Brasil e do Paraguai.

 

A Binacional é responsável pela produção de 91% da energia elétrica consumida no Paraguai e por 19% de todo o consumo brasileiro. A primeira unidade geradora entrou em funcionamento em 1984. E os municípios que tiveram parte de suas terras alagadas pela formação do lago que alimenta a usina ganharam dividendos, pagos mensalmente em forma de royalties.

 

Há várias formas de conhecê-la. A mais rápida e simples para quem tem crianças é a visita panorâmica, com projeção de vídeo de 15 minutos e passeio em ônibus que percorre a barragem e o mirante.

 

O turista que optar pela visita guiada (é preciso marcar horário), que é a mais interessante, vai conhecer lugares como a sala de controle geral. No entanto, tal atividade é proibida para menores de 14 anos. Há ainda a visitação destinada somente para profissionais e estudantes de engenharia.

 

Em algumas noites da semana, um espetáculo especial vem para presentear os visitantes: a iluminação monumental da obra sob a luz do luar.

 

A empresa mantém ainda o Refúgio Biológico Bela Vista, com programas permanentes de reflorestamento e projetos de incentivo à piscicultura e reprodução em cativeiro de animais silvestres. O local tem cinco trilhas, mas somente a dos animais é aberta à visitação.

 

Os bichos ficam entre os viveiros que reproduzem seu habitat. Onça, jacaré-do-papo-amarelo, tamanduá-bandeira e marreco estão entre as espécies que podem ser observadas. Na Casa do Sol e da Lua estão os animais de hábitos noturnos.