A maior geradora de energia limpa e renovável do planeta

Gazeta do Iguaçu - PR
Festival de Turismo movimenta Foz do Iguaçu
Tamanho da letra
19/06/2009

Com a presença de aproximadamente 1.500 pessoas foi aberto ontem oficialmente o 4º Festival de Turismo das Cataratas. A cerimônia contou com participação de diversas autoridades, entre elas o prefeito Paulo Mac Donald Ghisi; a ministra do Turismo do Paraguai, Liz Cramer; o secretário estadual de Turismo, Celso Caron; e o presidente da Confederação Nacional do Turismo (CNTur), Nelson de Abreu. Todos foram brindados com belíssimas apresentações de música e danças típicas do Brasil, Paraguai e Argentina.
   
O evento termina hoje, e a expectativa da comissão organizadora é reunir cerca de 3,5 mil pessoas, entre profissionais de turismo, expositores e jornalistas especializados. O evento será aberto ao público profissional das 14h às 18h e à comunidade em geral das 18h às 20 horas.
  
O secretário estadual de Turismo, Celso Caron, falou sobre a importância do setor para a economia. "No Brasil, de um modo geral, e no Paraná, o turismo vem se transformando em um importante segmento econômico. Por ser esta a quarta edição do festival, podemos dizer que já se consolidou e que deveremos continuar tendo futuras edições."
   
Já a ministra paraguaia do Turismo, Liz Cramer, destacou a integração em que vivem os três países na Tríplice Fronteira e reafirmou o comprometimento do presidente Fernando Lugo em aumentar cada vez mais essa ligação.
   
Para o secretário municipal de Turismo, Felipe González, a cada ano a feira se torna mais direcionada. "A feira, com o passar dos anos, vai encontrando ainda mais o seu foco específico dentro da área geográfica em que várias feiras e eventos do meio turístico acontecem e que concorrem naturalmente com o sucesso deste evento", apontou.
   
González diz acreditar que o Festival das Cataratas já se consolidou como um evento de promoção do turismo. "Nessa etapa, o festival se consolida efetivamente como um evento de promoção turística e também de difusão de tecnologia da academia de turismo para o Mercosul", observou o secretário.
  

Promoção
Ele ressalta que o município tem aproveitado as edições do evento para se promover enquanto destino. "O destino tem aproveitado muito bem esse evento para também se autodivulgar, tanto institucionalmente através da imprensa — são mais de 80 jornalistas especializados e da grande mídia —, bem como através dos agentes de viagens e operadores turísticos. Isso é muito bom para consolidar a imagem de um destino reestruturado e com novas atrações que surgiram ao longo do tempo, como, por exemplo, o Circuito Turístico de Itaipu e mesmo a ligação do lago através do passeio no Kattamaran", apontou.
  
De acordo com González, o evento ainda não é autossustentável, mas na relação custo—benefício, sai com alta margem de lucro. "O evento ainda não tem sustentabilidade, mas está dentro do planejamento de mídia, marketing e divulgação do destino, fazendo parte do contexto orçamentário; portanto ele não pesa, e o resultado que traz em termos de divulgação é espetacular", finalizou.
  
O presidente do Conselho Municipal de Turismo (Comtur), Paulo Angeli, concorda que o evento é uma grande vitrine para o município e seus atrativos. "É a grande oportunidade de Foz do Iguaçu mostrar para profissionais do turismo do mundo todo os atrativos locais, as novidades, as modificações e realmente trazer os profissionais para mostrar in loco e encantá-los com os nossos atrativos", declarou.
  
Angeli ressaltou que mostrar os atrativos diretamente aos agentes aumenta as possibilidades de venda do destino. "Nós temos a participação de operadores de Madri, Milão, Miami, Frankfurt, Paris, Lima (no Peru), além de caravanas de Buenos Aires, Montevidéu, Paraguai; são essas pessoas que se há alguém na frente deles um pouco indeciso de que destino conhecer, eles indicarão os locais; e vende-se melhor aquilo que se conhece, e essa é a ideia", finalizou Angeli.