A maior geradora de energia limpa e renovável do planeta

Gazeta do Iguaçu - PR
Feiras receberam mais de 15 mil visitantes
Tamanho da letra
29/06/2009

A Feira Sabores do Paraná e a 14ª Feira Vida Orgânica atraíram mais de 15 mil pessoas e comercializaram aproximadamente R$ 200 mil. Juntas, elas reuniram simultaneamente no CTG Charrua 130 produtores e se tornaram instrumentos de divulgação e de comercialização de produtos. O destaque do evento foi aproximação dos produtores inseridos no Programa Cultivando Água Boa, da Itaipu Binacional, com os consumidores.
  
Durante quatro dias foram expostos cerca de mil itens da agricultura familiar, entre queijos, embutidos, produtos orgânicos, geleias, sucos, doces, trufas, mel e derivados e bebidas. A agroindústria familiar, plantas ornamentais, artesanato e o turismo rural também tiveram espaço no evento.
   
Sucesso

Por ser esta a primeira edição da Feira Sabores em Foz, o superintendente de Gestão Ambiental da Itaipu Binacional, Jair Kotz, considerou o evento um sucesso.
Para medir o grau de satisfação dos consumidores e produtores foi feita uma pesquisa de qualidade dos produtos e do atendimento. O estudo enalteceu a participação intensa da comunidade de Foz e região, além da divulgação por parte dos mais diversos meios de comunicação que, segundo Kotz, contribuíram para a divulgação e consequente sucesso dos eventos.
  
"Essa primeira edição é um marco de uma feira que tende a se ampliar, repetir e trazer essa cultura da alimentação saudável para a população", apontou. De acordo com Kotz, o evento serviu como um elo entre o produtor e o consumidor. O produtor porque pôde testar sua habilidade com o consumidor e com o produto final, e o consumidor que pôde conferir de perto as novidades do setor.
  
"Nós estamos fazendo uma ponte direta entre o agricultor e o consumidor. Nesse sentido fazemos com que o produtor aprenda a fazer esse diálogo direto e ao mesmo tempo apresente um produto próprio para o consumo final, com embalagem apropriada, com todo um processo de certificação de origem no caso de produto orgânico", apontou o superintendente da Itaipu.
  
Orgânicos
  
Kotz ressaltou a execução do trabalho rural e a dedicação que ele exige dos produtores, que puderam expor um pouco de suas habilidades. "O produtor rural tem se capacitado e qualificado seu trabalho cotidiano, que não é um trabalho fácil. O trabalho da agricultura familiar, principalmente aquele que produz de maneira orgânica, exige uma dedicação diária e constante, diferente de quem joga um veneno nos alimentos e produz. Esse [orgânico] exige uma dedicação integral", apontou Kotz, referindo-se aos produtores que trabalham sem o uso de adubos químicos ou agrotóxicos nos alimentos.
  
Benefícios
De acordo com o superintendente da Itaipu, é importante antes de lançar os produtos nas prateleiras dos supermercados que as pessoas já estejam familiarizadas com eles e conheçam toda a cadeia que esses produtos geram, além dos benefícios que têm para a saúde. "A nossa perspectiva também era promover esse despertar no consumidor, de que existem produtos mais acessíveis e com qualidade que não vêm necessariamente de grandes grupos multinacionais, e sim de um arranjo produtivo local, que agrega mais valor e renda na região, que faz com que o dinheiro circule não entre países, mas dentro de nossas comunidades. Esse é um aspecto importante", finalizou.