A maior geradora de energia limpa e renovável do planeta

H2Foz - PR
Centro de Artesanato vai comercializar produtos Ñandeva
Tamanho da letra
27/11/2008

Iniciativa será uma oportunidade para artesãos que queiram conhecer melhor e conquistar o mercado; inauguração da obra, iniciada em 2006, será nesta sexta-feira, dia 28, às 20 horas, na Avenida das Cataratas.

 

Os artesãos que participam do Programa Trinacional de Artesanato Ñandeva, uma parceria do Sebrae/PR e Fundação Parque Tecnológico Itaipu (PTI) e diversas instituições, para valorizar o artesanato produzido na fronteira Brasil-Argentina-Paraguai, vão ganhar um novo local para a comercialização de seus produtos. Nesta sexta-feira, dia 28, às 20 horas, será inaugurado o Centro de Artesanato Foz do Iguaçu.

 

O Centro, uma das ações estruturantes do setor de artesanato, vai funcionar na Avenida das Cataratas, em frente ao Hotel Bourbon. Com 3.200 m² de área construída, o Centro vai abrigar uma loja com os produtos Ñandeva. A obra, avaliada em torno de R$ 2 milhões, iniciou em 2006, numa parceria entre a Prefeitura de Foz e Ministério do Turismo, com apoio do Sebrae/PR.

 

"A inauguração do Centro de Artesanato é uma conquista. Os artesãos que participam do Ñandeva terão um canal de divulgação e de comercialização de seus produtos. Para o Sebrae/PR, uma oportunidade para os artesãos ampliarem seu acesso ao mercado", avalia a consultora do Sebrae/PR em Foz e gestora do Ñandeva, Ana Lucia de Sousa. Segundo ela, o Centro funcionará como um espaço de múltiplo uso, não só para apresentação e comercialização do artesanato, mas para divulgação da cultura e do turismo da região.

 

Na avaliação da consultora, os artesãos do Ñandeva recebem com expectativa o espaço no Centro de Artesanato. É que 2008 foi um ano marcado pelo aprimoramento e pela busca de conhecimento em temas como comercialização. Ana Lucia cita como exemplo a realização do "Fórum sobre Comercialização de Artesanato", em abril deste ano, marcado pela troca de experiências entre representantes do mercado, entidades de artesãos e programas que auxiliam o setor de artesanato em diversas regiões do Brasil.

 

"O Centro de Artesanato vai ajudar o artesão a entender, na prática, como funciona o mercado. Vai ser possível identificar aspectos para a venda como, por exemplo, qualidade, identidade, embalagem, preço e cuidados para a exposição do produto. Assim como representará uma alternativa para o escoamento da produção artesanal", salienta a consultora do Sebrae/PR.

 

Ñandeva

 

O Programa Trinacional de Artesanato Ñandeva, uma iniciativa de internacionalização do Sebrae/PR e do Parque Tecnológico da Itaipu, com envolvimento direto de artesãos e micro e pequenas empresas, conta com a parceria de inúmeras instituições e tem como meta fortalecer a identidade cultural do artesanato produzido na fronteira Brasil-Argentina-Paraguai. A idéia é associar o artesanato ao turismo, consolidar a produção artística e garantir o desenvolvimento sustentável da região com incremento na renda e ocupações no setor artesanal.

 

O nome Ñandeva tem origem ava-guarani, a língua comum de tribos indígenas brasileiras, argentinas e paraguaias, e significa "Todos Nós".

 

Ñandeva é um programa de desenvolvimento do artesanato que busca o fortalecimento de uma identidade trinacional (na região de fronteira entre Argentina, Brasil e Paraguai) por meio da inserção de elementos e ícones que remetem à cultura desses povos. Num diálogo constante entre designers e artesãos, os produtos são desenvolvidos com o intuito de gerar renda e oportunidade às comunidades produtoras.

 

Em 2004, aconteceu o I Workshop de Artesanato e Design, do qual resultaram peças com grande valor estético e cultural. Ali nascia a semente do que viria a ser o atual Programa Ñandeva, que teve como núcleo gestor o Sebrae e o Parque Tecnológico Itaipu. Constituído após a execução de um Plano Diretor Trinacional, elaborado por 23 entidades da região, o Programa foi oficialmente instituído no dia 25 de abril de 2006, data da aprovação do plano.

 

A missão do Programa é fortalecer a identidade cultural da Região Trinacional do Iguassu, com foco no setor artesanal e design, articulando ações para capacitação, transferência de tecnologia e geração de emprego e renda.

 

A área de abrangência do Programa está situada ao longo do Rio Paraná, numa extensão de aproximadamente 600 km, compartilhados pelos três países. No Brasil, abrange os municípios da Costa-Oeste do Paraná, na Argentina, os municípios do estado de Misiones, saindo de Puerto Iguazu até Posadas e, no Paraguai, de Ciudad del Este até Encarnacion, na região compreendida pelo estado de Alto Paraná e Itapúa.

 

Inauguração

 

O Centro de Artesanato Foz do Iguaçu, que vai abrigar uma loja com produtos Ñandeva, será inaugurado nesta sexta-feira, dia 28, em Foz do Iguaçu. O Centro está localizado na Avenida das Cataratas, 2.330, em frente ao Hotel Bourbon.