A maior geradora de energia limpa e renovável do planeta

Jornal de Londrina - PR
Cataratas e Itaipu, duas faces da grandiosidade
Tamanho da letra
07/01/2010

Fabio Luporini

 

Quem passa por Foz do Iguaçu, no Oeste do Paraná, precisa incluir no roteiro duas grandes obras: uma esculpida pela natureza e outra construída pelo homem. As Cataratas do Iguaçu e a Usina Hidrelétrica Itaipu Binacional são paradas obrigatórias para qualquer visitante. A cidade oferece também outras atrações, como o Parque das Aves e o Refúgio Biológico, além de uma extensa rede hoteleira e opções de lazer noturno. Tudo isso no encontro entre o Brasil, a Argentina e o Paraguai.
    

Uma visita panorâmica não é suficiente para observar a grandeza da Usina Hidrelétrica Itaipu, considerada uma das sete grandes maravilhas do mundo moderno pela Sociedade Americana de Engenharia. Eu nem imaginava o tamanho do empreendimento quando fizemos as três paradas, um delas em cima do vertedouro, por onde escoa o excesso de água. É possível ver ainda o reservatório (com 1,3 mil km2) e a barragem (com 8 km de extensão e aproximadamente 200 metros de altura).

Visitando Paraguai e Argentina

 

A facilidade de trânsito entre os países da tríplice fronteira é convidativa a passeios tanto no Paraguai quanto na Argentina. Mas é preciso saber o que se quer, onde se deve ir e como chegar até lá. Um guia turístico, com jeitinho brasileiro, mas que conhece o jeitinho paraguaio e argentino, saberá o que indicar. O Paraguai é bom para compras. Já a Argentina oferece, além de produtos específicos, uma vida noturna badalada.

 

Ao atravessar a Ponte da Amizade, a sensação que se tem é que o clima muda e o calor aumenta, tamanha a concentração de pessoas e carros nos primeiros metros do Paraguai. Para fazer compras, é preciso programar o tempo que se vai gastar no país vizinho. Uma lista de produtos a serem adquiridos ajuda a economizar tempo. O problema é que lá todas as lojas vendem de tudo, sem contar os ambulantes que oferecem mercadorias ao menor sorriso do turista.
   

Para aproveitar melhor as compras, é bom ir às lojas certas: Duty Free (produtos diversos), Nave (eletrônicos), Sax (roupas de marcas famosas), China, entre outras. Cada turista, entretanto, tem um limite de valor, que dependendo da quantidade deve ser declarada nas aduanas. Caso contrário pode haver problemas com a Receita Federal, no aeroporto, e com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), nas estradas.

   
Já a especialidade da Argentina, embora ofereça duty free para compras, é a vida noturna. No quesito produtos, vinhos, queijos e petiscos variados. Os restaurantes dão aos turistas boas e baratas oportunidades de comer pizzas acompanhadas de bons vinhos. A sensação de Puerto Iguazú, no entanto, fica por conta do cassino, permitido na Argentina. Com máquinas caça-níqueis, jogos de roleta e cartas, visitantes do mundo todo, inclusive do Brasil, se divertem e perdem bastante dinheiro por ali.