A maior geradora de energia limpa e renovável do planeta

Revista Náutica online - SP
Campeonato de Rafting será em Itaipu e nas Cataratas de Foz
Tamanho da letra
18/06/2008

O Campeonato Brasileiro de Rafting 2008, de 27 a 29 de junho, terá uma novidade: pela primeira vez a competição acontecerá em dois cenários paranaenses. No Canal de Itaipu serão realizadas as provas Sprint Paralelo e Slalom, e nas corredeiras do Rio Iguaçu será disputada a prova de Descida.

 

As inscrições encerraram no próximo dia 20, mas estima-se a participação de 15 equipes masculinas e quatro equipes femininas, num total de 133 atletas, entre 16 e 40 anos, dos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Mato Grosso e Distrito Federal.

 

“Foz do Iguaçu possui hoje uma das melhores infra-estruturas para a implantação de projetos de canoagem do mundo", afirma Argos Rodrigues, superintendente da Confederação Brasileira de Canoagem. Além do clima extremamente favorável para a prática da modalidade, ele elogia o Canal Itaipu, no Parque da Piracema, considerado um dos dez melhores circuitos existentes no mundo. "E isso, aliado à magnitude das corredeiras existentes no Rio Iguaçu, no Parque Nacional, transforma o município no paraíso da canoagem e num palco fantástico para a modalidade do rafting nacional e internacional”, completa Argos.

 

Muita água O Campeonato Brasileiro de Rafting terá como cenário uma das mais belas paisagens do mundo: as Cataratas do Iguaçu, cartão postal brasileiro que está disputando as eleições das 7 Novas Maravilhas da Natureza, pela fundação New 7 Wonders – a mesma que elegeu o Cristo uma das 7 Maravilhas do Mundo.

 

Os votos são pela Internet no site www.votenascataratas.com. O Rio Iguaçu mede 1.200 metros de largura acima das Cataratas e, abaixo, se estreita num canal de até 65 metros. Dependendo da vazão do rio, o número de saltos varia de 150 a 300 e a altura das quedas varia de 40 a 82 metros, resultando numa largura de 2.700 metros, com formato semicircular. A vazão de água média do rio, em torno de 1.500 m3 por segundo, pode variar de 500 m3/s, nos períodos de seca, a 6.500 m3, nas cheias.

 

Campeã mundial A equipe Alaya Bozo d’Agua, de Brotas, conquistou, em junho do ano passado, a medalha de ouro na categoria Sprint do Campeonato Mundial de Rafting, em Inje (Coréia do Sul). A prova foi disputada no Rio Naerinchon, com pouca água – o que certamente não acontecerá em Foz do Iguaçu.

 

Os confrontos mata-mata foram realizados à tarde, quando venceram sucessivamente os mexicanos, ingleses, eslovacos e japoneses. Jean-Claude Razel, manager da equipe, explica como obtiveram vantagem em todas as largadas. “Tivemos posição preferencial porque fizemos sempre o melhor tempo das provas. A equipe também levou o melhor tempo geral do Sprint, com 2min35s”, comemora.

 

Os bons resultados do Brasil nesta modalidade estão contribuindo para que o País sedie os principais eventos, antes impensáveis de serem realizados na América do Sul. Os eventos internacionais atraem normalmente atletas de todos os continentes e o Brasil é candidato à sede do Mundial de 2013 ou 2014, além de pleitear o Pan-americano de 2009 ou 2010.

 

Por Cláudia Stella, da Giusti Comunicação Assessoria de Imprensa