A maior geradora de energia limpa e renovável do planeta

Gazeta do Iguaçu - PR
Caderno de licitações da Unila está pronto
Tamanho da letra
14/08/2009

A Itaipu Binacional vai entregar, na semana que vem, o caderno de licitações do projeto arquitetônico da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila) à Universidade Federal do Paraná (UFPR), tutora da Unila. O anúncio foi feito pelo superintendente de Engenharia da Itaipu (setor responsável pelo projeto do campus da Unila), Jorge Habib Hanna El Khouri, em reunião na noite de terça-feira (11) com representantes de diversos segmentos empresariais e sociais de Foz do Iguaçu.
   
   
No encontro, realizado no auditório da Associação Comercial e Industrial de Foz do Iguaçu (ACIFI), Habib explicou o andamento do processo de implantação da universidade. O objetivo foi preparar todos os segmentos — principalmente a classe empresarial — para o desenvolvimento que a Unila trará à região.
  
  
De forma bastante clara, Habib explanou sobre o início do processo, por determinação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, passando pelo projeto arquitetônico de Oscar Niemayer, pelo projeto básico desenvolvido pela Itaipu e, por fim, do caderno de licitações com todas as obras necessárias para a construção do campus. "Vamos entregar esse caderno de licitação para a UFPR no dia 20 deste mês, para que eles montem os processos de concorrência", declarou o engenheiro. Estará a cargo da UFPR a decisão se a obra será licitada por lotes ou por meio de consórcio.
  
Somente no projeto básico, a Itaipu Binacional já investiu cerca de R$ 11 milhões, sem contar a área de 40 hectares cedida para abrigar a nova universidade e as reformas de dois barracões do Parque Tecnológico Itaipu (PTI), que vão abrigar os alunos da Unila até a conclusão do campus.
  
Conforme Habib, estes espaços já estão praticamente prontos para receber as primeiras turmas da Unila, que atualmente encontra-se em processo de seleção dos professores doutores, que contribuirão com sua bagagem de experiência na formação de estudantes dos países do Mercosul e dos demais da América Latina. Em outubro, afirmou Habib, será iniciado o processo de seleção dos primeiros alunos da universidade, por meio do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).
  
Ele informou ainda que o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) estuda a implantação, com outros organismos educacionais, de um ENEM latino-americano para a seleção dos alunos vindos dos demais países do Mercosul.
 

Investimentos
O campus da universidade terá 150 mil metros quadrados de área construída, incluindo ala educacional, administrativa e anfiteatro — com possibilidade de abertura para apresentações ao ar livre, permitindo a capacidade de 20 mil pessoas —, estacionamentos, entre outros. Na estimativa do engenheiro, a obra deverá representar um investimento entre R$ 400 e R$ 500 milhões.
  
Habib antecipou no encontro que outras obras deverão ser efetuadas visando atender às necessidades da Unila, como a instalação de uma trincheira no trevo de entrada da Vila C, por exemplo. Isso será necessário para evitar congestionamentos na entrada do campus, ao lado esquerdo de quem ingressa na barreira para entrada na usina. Outra obra prevista é a construção de um alojamento para atender a cerca de 500 estudantes na região da Vila C.
Ante às perguntas relativas ao impacto que a Unila trará à sociedade, tanto de ordem econômica, de infraestrutura — que inclui trânsito, geração de emprego, habitação —, quanto até mesmo de segurança, o assessor da diretoria-geral da Itaipu Binacional, Joel de Lima, sugeriu a realização de um ciclo de debates especificamente com representantes desses setores.
  
Para o presidente da ACIFI, Rodiney José Alamini, a palestra foi importante para que as pessoas presentes pudessem dimensionar o impacto que o projeto trará para Foz. "Precisamos estar preparados para essas transformações, inclusive abertos a oportunidades que a Unila, e também o IFET, deverão proporcionar aos empresários", finalizou. A Unila iniciará suas atividades este mês, com o colóquio internacional "Educação para a Integração Latino-Americana", que será realizado entre os dias 19 e 22 de agosto, no PTI.